Relações Líquidas: Problema do Século ou Exagero?

relações-líquidas

Com as rápidas mudanças causadas pela internet, muitas pessoas se encaixam em relações líquidas. Mas, afinal, isso é um problema ou é apenas uma característica dramatizada? Se você quer saber disso e muito mais, continue lendo, pois faremos uma reflexão sobre as causas e consequência de toda essa tendência.

relações líquidas
Fonte: Pixabay
https://chamadeamor.com

Geralmente, esses envolvimentos acontecem em ambientes específicos, como festas e baladas. Ou, ainda, começam através dos diversos aplicativos de relacionamento disponíveis atualmente.

Pessoas estão interessadas em como conquistar um homem, e isso se tornou quase uma habilidade a ser treinada em outros corpos. O perigo é que muitas pessoas se frustam, e passam a buscar como esquecer o crush.

E não existe nenhum problema em querer algo casual, se isso não deixar desconfortável nenhum dos dois. Mas para as pessoas que buscam relações saudáveis, que respeitem o seu amor próprio e apoiem a autoestima, a recomendação é que não se encaixem nessa caixinha.

Você não deve se encolher, ou usar uma máscara com as características do “perfeito” para que o outro tenha interesse. Pois, como o brilhante filósofo já falou: “reciprocidade não existe na intenção de um só”. Não é justo, nem saudável, você carregar e se responsabilizar por uma relação sozinha.

Um dos motivos que talvez nos faça tolerar essa incompatibilidade é o medo de estar só. Mas, deixa eu te falar uma coisa: não adianta se desdobrar por quem não tem interesse. Pois, quando você realmente precisar, não faltarão desculpas e justificativas para você perdoar.

Seguir em frente com as relações líquidas

Se não me engano, ouvi de algum provérbio que mais vale uma amizade do que um amor. E, pensando bem, com a pouca maturidade – ainda em desenvolvimento – que tenho, isso faz total sentido.

Pois amigos, leais e verdadeiros, são como âncora que não nos deixa partir para a direção errada. Mas que basta puxarmos ela, simbolizando que estamos no caminho certo, para que ela nos deixe seguir nosso caminho.

Então meu conselho, franco, é que você cultive bons amigos, antes de se aventurar com amores. Além disso, pule fora no primeiro sinal de que vocês não têm a mesma intenção – e estão em uma relação líquida -. Tudo bem, é preciso viver o momento presente sem se deixar controlar pelas ansiedades futuras.

Mas relacionamento é como um projeto: é preciso ter pequenos avanços para que continuemos nos dedicando nessa longa jornada. Caso contrário, perdemos a motivação. E, sem motivação, fica fácil deixar aquela briga boba levar ao término do relacionamento que se estava investindo há anos.

Compartilhe

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.